- Ache os Cursos e as Faculdades certas para você! Clique aqui!

- Bolsas de Estudo - são mais de 1.200 faculdades oferecendo descontos de até 75%! Saiba mais!

Versão para impressão     Enviar para um amigo    

Home : notícias

Votorantim faz parceria com IFG para pesquisar biogás a partir da cana-energia, em projeto de combustíveis limpos

Fonte: Imprensa IFG

18/12/2015



A expressiva atuação do Instituto Federal de Goiás (IFG) nas pesquisas com biogás foi o atrativo para que a indústria metalúrgica Votorantim procurasse a instituição para propor parceria no projeto “Biogás redutor de cana-energia para redução de minérios lateríticos”. O objetivo dessa parceria é avaliar a produção de biogás a partir da espécie cana-energia - desenvolvida no Brasil e objeto de trabalho da própria Votorantim.

A pesquisa possui apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg) e da própria metalúrgica. Por ser o único instituto federal a compor a Rede Brasileira de Biogás, a Votorantim tomou a iniciativa de procurar o IFG para propor a parceria no projeto balcão, isto é, sem a necessidade de participação de edital.

O projeto envolve grupo de pesquisadores do Campus Goiânia do IFG: professores Sérgio Botelho, Wagner Bento Coelho, Warde da Fonseca Zang e Joachim Werner Zang, as alunas do Mestrado Profissional em Tecnologia de Projetos Sustentáveis, Rosana Aparecida de Freitas e Suzel de Almeida, além do professor Wilson Mozena Leandro, da UFG. O grupo ficará responsável por estudar a cana-energia e a utilização de componentes como metano e hidrogênio na redução de metais como níquel e cobalto na unidade da Votorantim localizada em Niquelândia (GO).

Com isso, os pesquisadores pretendem verificar a redução de minérios nesse processo, diminuindo assim a utilização de combustíveis fósseis, como o óleo combustível. Dessa forma, espera-se gerar menos impacto ambiental, além de adotar o biogás da cana-energia como uma alternativa de baixo custo para produção da metalúrgica, que atualmente utiliza óleo combustível resultado da compra de matéria-prima fóssil dos Estados Unidos e da Petrobrás.

Para chegar aos dados necessários à empresa, o grupo de pesquisa do IFG contará com a parceria com a Universidade de Poitiers, na França, que auxiliará na verificação da melhor condição de reação e qual o melhor catalisador para transformar biogás no gás de síntese ideal para a produção da Votorantim.

De acordo com o professor Wagner Bento, o projeto terá duração de 18 meses. Serão investidos na pesquisa R$ 1,05 milhão, sendo 700 mil vindos da Fapeg e outros 350 mil da própria Votorantim. Os valores vão custear bolsas, atividades de pesquisa e desenvolvimento.





Versão para impressão     Enviar para um amigo